DOCES DIVAGAÇÕES

Pensamentos voam e, de repente, pousam aqui.

the Walking Dead

Existe uma expressão muito popular que diz: “ex bom é ex morto“. Excluindo o feminismo da frase, é notória a quantidade de textos e vídeos sobre o assunto na internet. Muitas pessoas consideram isso como verdade fundamental e seguem à risca a afirmação. Desta forma, uma vez que o relacionamento termine tudo o que essa pessoa representa é enterrado além dos 7 palmos habituais.

Minha opinião em relação ao ditado popular baseia-se no relacionamento vivenciado. Ora, nem todo namoro acaba mal. Bem, uma pessoa disse que se ex fosse algo bom ainda namorava com você. E, realmente, concordo. Contudo, nem sempre o casal chega a uma conclusão positiva do relacionamento e, assim, ambos optam por terminá-lo, sem que sejam esquecidos os bons momentos vivenciados, o aprendizado e as experiências trocadas. Permanece então uma amizade entre as partes. Não se consegue enterrar alguém pelo qual você sente algo bom, mesmo que não seja a vontade de casar e ter filhos.

De acordo com o término do relacionamento, há ex que devem ficar trancafiados(as) dentro do túmulo e nunca mais serem percebidos(as) na superfície terrestre. Por melhor que tenha sido o romance, algo aconteceu para que a confiança fosse destruída, que o amor tivesse sido machucado e qualquer sentimento bom tivesse ficado no limbo. Para esses a expressão se encaixa perfeitamente.

Quem conhece o seriado The Walking Dead, exibido pelo canal AMC, entenderá bem o que irei exemplificar agora.

Você resolve sair com seus amigos, quer seja para um barzinho, para uma balada ou para uma festinha informal na casa de algum deles e de repente, sem a mínima previsão, você identifica no meio da multidão um(a) ex seu(sua). Não bastasse ele(a) estar ali, compartilhando o mesmo espaço social com você, a criatura se aproxima e tenta fazer contato. Em outras palavras, você vê um walker caminhando em sua direção, com o único intuito de alimentar-se de você novamente (em português simples o termo seria bem mais conotativo e sexual).

Eles(as) não querem reatar o relacionamento, não querem ligar no dia seguinte, não querem fazer com que todos aqueles momentos lindos enquanto assistiam ao pôr-do-sol voltem, mas certamente querem provar do gosto de sua carne. É uma relação meramente irracional e carnal. Cito a definição na Wikipedia, com adições: “Esta criatura é um ser humano dado como morto (por você) que, segundo a crença popular, foi posteriormente desenterrado (pelos amigos) e reanimado por meios desconhecidos (fome). Devido à ausência de oxigênio na tumba, os mortos vivos seriam reanimados e permaneceriam em estado catatônico, criando insegurança, medo e comendo os vivos que capturam (você).

Portanto, cuidado com a próxima festa em que você for, pois um walker poderá estar à espreita, esperando pela menor oportunidade de capturá-lo(a) vivo(a)! E tenha um bom carnaval!

The Walking Dead

Anúncios

Comente agora mesmo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: