DOCES DIVAGAÇÕES

Pensamentos voam e, de repente, pousam aqui.

Pontualidade, isso ainda existe?

Pontualidade advém do adjetivo pontual, que possui o seguinte significado: 1 Que chega à hora marcada. 2 Exato no cumprimento das suas obrigações. 3 Feito com exatidão ou no prazo combinado. 4 Fís Que tem forma de ponto. sf Mat Série de pontos dispostos em linha reta. P. regrada, Mat: o mesmo que pontual.

Embora haja peculiaridade em determinadas regiões no Brasil, infelizmente é mais do que rotineiro o atraso das pessoas a reuniões, festas, comemorações e afins. Falo isso porque, nos estados do Sul do país o comparecimento a eventos sempre foi pontual. Quando se marcava um almoço às 12:00 horas, sabia-se que os convidados estariam lá por volta das 11:30 horas, para que os pratos fossem servidos exatamente ao meio-dia, dando tempo suficiente para a recepção e organização à mesa.

Mas por quê? A origem disso tudo começou com o principal cartão postal de Londres e de toda a Inglaterra: o Big Ben, a Torre do Palácio de Westminster, onde funciona o parlamento inglês. A fama da pontualidade britânica remete ao seu relógio, que desde 1859 marca o horário do mundo, a partir do Meridiano de Greenwich. Sendo assim, como muitas cidades do sul (e sudeste também) receberam muitos imigrantes de países europeus não é de se achar estranho que pontualidade por lá seja algo levado à risca.

Contudo, a tecnologia tem ajudado bastante para que as pessoas se atrasem. Explico: como praticamente todo mundo tem telefone celular, sabe que na eventualidade de ocorrer algum incidente ou mesmo um fator que leve ao atraso a pessoa poderá comunicar-se diretamente com que lhe convidou, avisando do ocorrido e esclarecendo que irá atrasar. Não somente ligações, mas SMS, mensagens no Facebook e afins são outras formas comuns para alertar os outros. Nada contra haver o alerta – é bom que o outro saiba da informação. O problema é que as pessoas não se planejam adequadamente para comparecerem no horário indicado.

Parece que o atraso da noiva, prestes a se casar de véu e grinalda na Igreja, se espalhou, tornando-se algo comum. O pior, tornando-se algo considerado chique ou elegante. Sinceramente, deixar alguém lhe esperando não é, a meu ver, nada elegante. Entendo, porém, que há situações que realmente nos impedem de estar no horário previsto. E há, também, eventos que permitem haver pequenos atrasos, como o caso de recepções familiares e algumas festas.

No mundo comercial, por exemplo, nenhuma falha é admitida. Veja o caso da aviação aérea: ninguém gosta quando um voo atrasa. Apenas 10 minutos são suficientes para que alguém reclame com um funcionário da cia aérea. No entanto, se o passageiro chega com os mesmos 10 minutos de atraso e não consegue embarcar fica furioso e desconta na empresa. Em reuniões de trabalho, atrasos podem gerar conversas paralelas e desnecessárias ao objetivo da reunião, além de prolongar algo que deveria ser direto e simples, possibilitando que todos voltasse às suas atividades posteriormente. Até mesmo em atividades que envolvam o lazer a diversão pode ficar comprometida. Se um filme começa às 18:30 e você chega no shopping às 18:00 horas, poderá ter problemas caso a fila para a compra dos ingressos esteja enorme e você ainda esteja com fome. As máquinas de auto-atendimento já ajudam bastante, mas é difícil encontrar filas pequenas na bombonière para comprar pipoca. O atraso ainda atrapalha na seleção dos lugares: quanto mais tarde piores são as chances de encontrar bons locais na sala. Sair do cinema com torcicolo não é nada agradável. A situação do cinema se aplica sem perdas para teatro e outros espetáculos.

Festas de casamento e aniversários têm horas específicas para começar e terminar, não somente porque há um contrato que estabeleça isso, mas também por haver festas anteriores e posteriores. Ao longo do mês de Maio, por exemplo, as Igrejas ficam lotadas de noivas apaixonadas e emocionadas com seu dia. E são várias celebrações. Não é à toa que as Igrejas estão colocando regras em seus contratos para que os atrasos não excedam X minutos, caso contrário há cobrança de multas, além do óbvio atraso aos próximos casamentos.

Portanto, fique atento quando receber um convite de alguém. Planeje-se adequadamente, prevendo quanto tempo demorará para arrumar-se e para deslocar-se até o local. Tenha em mente o caminho que pretende fazer e, ainda assim, saia com pelo menos 10 minutos de antecedência. Prefira ir devagar e chegar no horário certo a correr desesperadamente e depois ser levado ao hospital. Entendo que há fenômenos meteorológicos e/ou sobrenaturais que podem lhe causar atrasos. Esteja preparado para isso, consultando sites meteorológicos ou simplesmente olhando pela janela do quarto.

Bom, respondendo a pergunta do título do post, por mais raro que seja ainda acredito que haja pessoas pontuais. Há muito trabalho a ser feito ainda para determinadas pessoas, pois trata-se de uma questão cultural. De todo modo, o importante é sempre sair de casa (ou do trabalho) com ligeira antecedência. É melhor chegar 10 minutos antes do combinado, assim você ainda pode passar numa floricultura, ou numa loja de chocolates, e ainda fazer uma surpresa bem agradável.

Anúncios

Comente agora mesmo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 28/10/12 por em Reflexão e marcado , , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: