DOCES DIVAGAÇÕES

Pensamentos voam e, de repente, pousam aqui.

Os Smurfs

Lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá…” Quem nunca ouviu essa música, cantada por pequenos seres azuis não sabe quão alegres eles podem ser. Os Smurfs (com título original em francês Les Schtroumpfs) são pequenas criaturas azuis, semelhantes a duendes, que vivem em casinhas em forma de cogumelo, numa aldeia escondida magicamente no meio da floresta. Os personagens foram criados pelo ilustrador belga Pierre Culliford (Peyo) e apareceram pela primeira vez em 1958, na história de Johan et Pirlouit, “A Flauta de 6 estrumpfes“.

Bom, então por que eu trataria de um desenho animado que foi exibido no Brasil na década de 1980? Porque eles voltaram (e em 3D)! No filme, após tentarem fugir das garras do feiticeiro Gargamel (juntamente com seu gato Cruel) alguns Smurfs acabam sendo transportados  por um vórtice para o Central Park, em Nova York. Ainda tentando entender o que lhes aconteceu, percebem que Gargamel e Cruel também foram transportados. Deverão, portanto, encontrar uma maneira de retornar para a floresta e ainda fugir do Gargamel. Papai Smurf,  Smurfete, Valente, Ranzinza, Desastrado, Gênio e Arrojado recebem a ajuda de um casal tipicamente novaiorquino nessa aventura.

Quem não assistiu ao desenho quando criança dificilmente se lembrará dos mais variados personagens do filme. Isso porque cada smurf possui uma característica própria e necessária à manutenção da aldeia em que vivem. Por motivos óbvios, o filme aborda muito pouco disso, como a origem da Smurfete (por ser a única garota smurf), de Gargamel e do Papai Smurf ou até mesmo do gato Cruel (e de sua orelha cortada).

Para dar um ar hollywoodiano ao filme utilizam o casal formado por Patrick Winslow (Neil Patrick Harris) e Grace Winslow (Jayma Mays). Ambos possuem uma relação tranquila, comum, diferenciada apenas pelo bebê que está no ventre de Grace. Patrick acabou de ser promovido para Vice-Presidente de Marketing de uma empresa de cosméticos, mantida por Odile (Sofía Vergara). Contudo, em sua ânsia por uma fórmula mágica de rejuvenescimento resolve fazer uma aliança com Gargamel – que foi pobremente utilizada no filme. Odile gostaria de ser uma Miranda Priestly, mas fracassa totalmente; estando mais para Cruella de Vil.

Infelizmente os atropelos da estória não ficam somente nisso. A máquina de extração do elixir dos smurfs é meramente utilizada, mas nada se conta sobre sua origem e como realmente funciona. Gargamel quer a essência dos smurfs para ser o maior feiticeiro de todos os tempos, mas por quê? Gargamel usando sua roupa clássica por baixo da roupa de presidiário? Nossa. São coisas simples, ainda que explicadas nos desenhos animados, que faltaram nesse filme. Ao menos esses atropelos da estória e das personagens são aliviados pelas cenas de comédia, ação e romance do filme. O gato do Gargamel consegue cativar até mesmo aqueles que são anti-vilões; e Smurfete, como sempre, rouba cenas com pura sensualidade e charme. Meu Smurf preferido? Certamente que é o Gênio (Brainy Smurf).

Se eu fosse um chato, apegado apenas às estórias dos filmes, juntamente com sua sequência cronológica dos fatos, poderia não ter me divertido tanto. Nesses momentos, portanto, desligo a válvula da crítica e aproveito o filme. E sim, é possível até se emocionar com algumas cenas. Considero que foi uma boa produção, especialmente para um orçamento de US$ 110 milhões que já se pagou. Não posso deixar de falar mais uma coisa: as vozes de Papai Smurf e Smurfete, que foram feitas, respectivamente, por Jonathan Winters e Katy Perry. Jonathan também fez a voz do Papai Smurf nos desenhos de 1981.

Se recomendo este filme? Claro que sim! A magia dos Smurfs voltou com grande estilo. Os efeitos em 3D são bons e os personagens cativam qualquer criança ou adulto. Tanto que, para entrar no clima, você já pode baixar a trilha tema dos Smurfs (clicando aqui), para ter um gostinho do filme. Você se smurfará de tanto rir! Ah, e para aqueles que desejam se divertir em casa, também, poderão comprar os jogos inspirados com as personagens do filme, para os consoles  Nintendo Wii e Nintendo DS.

Anúncios

3 comentários em “Os Smurfs

  1. Gostei de sua crítica. Em breve, irei assistir ao filme.

  2. Alyne
    09/08/11

    Muito boa a crítica. Deixou mais vontade de ver o filme. Pena que não tenho ideia de quando poderei assistir….

  3. Eu amei o filme!!! Eu tb quero os Smurfs na minha casa XD Eles são taaaaum fofeenhus ^.^

Comente agora mesmo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 08/08/11 por em Filmes e marcado , , , , .
%d blogueiros gostam disto: