DOCES DIVAGAÇÕES

Pensamentos voam e, de repente, pousam aqui.

Sinta-se bem, sinta-se pleno!

Sentimento. [de sentir + -mento.S.m. 1. Ato ou efeito de sentir(-se). 2. Capacidade para sentir; sensibilidade: sentimento artístico. 3. Faculdade de conhecer, perceber, apreciar; percepção, noção, senso: sentimento do dever, das conveniências; Tem o sentimento de sua fraqueza. 4. Disposição afetiva em relação a coisas de ordem moral ou intelectual: sentimento religioso; sentimento patriótico; sentimento de admiração. 5. Afeto, afeição, amor: Grande é o seu sentimento pelo amigo. 6. Entusiasmo, emoção; alma: cantar com sentimento. 7. Pesar, tristeza, desgosto, mágoa. 8. Palpite, pressentimento.

Após uma lida rápida no vocábulo acima, é praticamente impossível imaginar que haja pessoas que não tenham um sequer sentimento. Contudo, infelizmente, é possível que este pensamento não seja definitivo. Parece até prefácio de arquivo PPT, ODP ou semelhante, mas o ser humano está cada vez mais distante de si mesmo; de suas origens e do seu verdadeiro destino neste planeta. Não sou nenhum visionário, muito menos membro de alguma seita ou raça alienígena para fazer tais previsões. Basta parar, observar e refletir acerca das ações ao seu redor e bem possivelmente pensará assim também. Quanto mais movimentado o local, melhor. Quem sabe assim você não descobre uma habilidade oculta?

Por motivos fúteis ou pelo conhecido motivo de falta de tempo, algumas pessoas esquecem do óbvio e do primordial: não estamos sozinhos. Qual a sensação disso? Não quero aqui suscitar assuntos como seres extraterrenos nem vida após a morte. Faço referência aos nossos semelhantes e àqueles que compartilham momentos conosco. A julgar pelo aumento da individualidade ao qual o ser humano caminha, temo pelo que pode ocorrer as futuras gerações. Faltam sentimentos básicos de compaixão, humildade, carisma, benevolência, educação, respeito, honestidade, sinceridade e etc. E o pior: não é mais fácil falar do que se mais vê presente, pois a lista é tão extensa quanto a anterior: raiva, inveja, revolta, falta de escrúpulos, preguiça, avareza, libertinagem, hipocrisia, mentira e etc. O incrível é que muitos que cometeram crimes contra si mesmos e contra o próximo repousam suas cabeças, ao dormirem, de forma serena, como se não fossem responsáveis por qualquer ato.

Quem aqui não vivenciou experiências terríveis, lamentáveis e não desejadas? Muitos, talvez. A perda de um ente querido; o término de um relacionamento amoroso; a frustração de um amor não correspondido; a perda de um emprego; a subtração de um bem ou de valores… todos esses, além de muitos outros, são motivos para que algumas pessoas pensem em tirar a própria vida, senão a de outrem. Exterminar a raça humana é a forma mais rápida e prática para acabar com diversos problemas. Todavia, certamente, não é, nem de perto, a mais sensata. Cada um deve se sentir como parte fundamental na cadeia responsável pela mudança, pelo crescimento mútuo e pelo desenvolvimento completo do ser humano. Sentir-se bem consigo é o primeiro passo; depois, o próximo.

Nada, absolutamente nada, deve fazê-lo(a) esquecer do propósito maior de estarmos aqui: a busca pela felicidade. Em outras palavras, ser feliz. Sentir-se bem consigo, com o que tem e com o que faz; sentir-se querido por familiares e amigos; sentir-se amado(a) pelo(a) parceiro(a); sentir-se bem sendo responsável pela manutenção de um animal (ou de vários); sentir-se contente ao exercer uma função que lhe traga não somente retorno financeiro, mas também resultados positivos à sociedade; sentir-se satisfeito ao completar os diversos níveis do ensino, rumo às especializações de mestrado e doutorado, para que sejam aprimorados os estudos nas áreas científicas; enfim, sentir-se pleno como ser humano e consciente dos seus direitos e deveres. Protrair o fundamental é reconhecer e negar o inevitável. Portanto, há que se mudar hoje para que os reflexos sejam percebidos amanhã. Por mais estranho que pareça, os resultados virão mais rapidamente do que você imagina!

Anúncios

Comente agora mesmo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 11/07/11 por em CRDD, Reflexão e marcado , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: