Doces Divagações

Pensamentos voam e, de repente, pousam aqui.

Apollo 18: a missão proibida

Quando fui convidado para assistir ao filme Apollo 18: A Missão Proibida (Apollo 18, EUA, 2011), imaginei que tratava-se demais um documentário. Felizmente, enganei-me. Bem, vamos ao enredo: em Dezembro de 1974, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos entra em contato com a tripulação da Apollo 18 para enviá-los a uma nova missão, cujo objetivo consistia, oficialmente, na coleta de rochas. Contudo, o que deveriam realmente fazer era instalar detectores que pudessem alertar os Estados Unidos de qualquer ataque oriundo da União Soviética.

Foram a tripulação o Comandante Nathan Walker (Lloyd Owen), o Tenente-Coronel John Grey (Ryan Robbins) e o Capitão Benjamin Anderson (Warren Christie). Anderson permanece em órbita da Lua, a bordo do módulo Freedom. Nathan e Gray seguem pelo módulo Liberty, pousando próximo a crateras lunares. Ao instalar os equipamentos, Nathan coleta algumas amostras das rochas, colocando-as posteriormente em sacos plásticos, livres de qualquer contato para evitar exposição a possíveis fatores radioativos. A bandeira norteamericana é devidamente hasteada, enquanto todos os passos executados pelos tripulantes são acompanhados tanto pela Freedom quanto pela NASA.

Ao tentarem dormir, ambos ouvem ruídos fortes fora do módulo lunar e Houston afirma que trata-se de interferência dos aparelhos que estão lá fora. Percebem, contudo, que uma das rochas encontrava-se fora do recipiente em que foi colocada. Discutem entre si, pois acham estranho o fato. Esse é só o começo.

O filme foi gravado em Vancouver (British Columbia), promovido como “filmagem encontrada”, que não usa atores reais. A empresa Science & Entertainment Exchange proveu uma consultoria à equipe de produção do filme, uma vez que a NASA recusou-se a fazê-lo. Um filme relativamente curto, de apenas 89 minutos.

Não falei ainda que o filme encontra-se na categoria de ficção científica de horror e, sinceramente, cumpre bem esse papel. Se a duração do filme aumentasse talvez tivéssemos momentos muito tranquilos durante o filme. Algumas pessoas, certamente, poderão sair do filme proferindo palavrões e outras formas de manifestação negativa ao filme. Quem viu filmes como “Bruxa de Blair” e “Atividade Paranormal” pode ter certa lembrança das situações de pânico e terror recebidas. Em Apollo 18, a possível existência de seres extraterrestres durante uma missão comandada pelo Departamento de Defesa é preponderante para aumentar o clímax. Algumas pessoas acreditam na existência de tais seres, independentemente de sua forma biológica. É possível ficar com raiva dos dirigentes do Departamento de Defesa enquanto os tripulantes sofrem durante sua curta ‘estadia’ na Lua. Mesmo sabendo que trata-se de uma obra cinematográfica, não há como evitar a emoção em pensar naquelas vidas e no que estão fazendo “por seu país“.

Um filme de orçamento relativamente pequeno (cerca de US$ 13 milhões), produzido por Timur Bekmambetov e dirigido por Gonzalo López-Gallego. Não conheço nada do Gonzalo, mas já vi produções do Bekmambetov, como 9 (uma animação muito bem feita em parceria com o Tim Burton), Wanted (com a maravilhosa participação de Angelina Jolie) e outros filmes de terror. Aliás, Bekmambetov prepara-se para lançar mais um filme com temática alienígena para o fim deste ano, provavelmente com o título The Darkest Hour.

Se Apollo 18 vale a pena? Vale cada centavo, especialmente para aqueles que são fãs de cinema; de ficção científica, da temática extraterrestre e de muitos sustos em uma boa trama. Cada pulo na cadeira é um choque direcionado diretamente ao cérebro, que recebe com certo frenesi, à espreita do próximo susto.

About these ads

Comente agora mesmo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 11/09/11 por em Filmes e marcado , , , .

  • 26,103 acessos
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: